quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Me deixem viver!!!!


As vezes tenho a impressão que o mundo seria bem melhor se as pessoas não se metessem tanto nas vidas umas das outras.

As relações humanas estão cada dia mais propensas ao desastre, pela falta de sensatez daquelas que adoram meter o bedelho onde não foram chamadas.

Esses dias, aconteceu uma comigo, que tá até agora entalada na minha garganta. Passei por uma situação complicada com meus pais, onde tenho plena consciência dos meus erros e da dimensão que eles tiveram em nossas vidas.

Levei meses para reconquistar a confiança de ambos, e muitos tropeços foram necessários para que eu conseguisse, aos poucos, restaurar nossa relação.

Depois de um tempo, quando a vida quase "normal" já segue em percurso, uma daquelas pessoas que se acham donas absolutas da verdade, resolveu dar conselho para os meus pais.

Sabe aqueles momentos super propícios, onde as pessoas almoçam em paz, conversam, dão risada, e a "prima sabidona" resolve tocar no assunto?!

Pois é! VENDAM DESCONFIÔMETRO NAS FARMÁCIAS,PELO AMOR DE DEUS!

Se ainda tivéssemos no auge do problema, se o assunto estivesse em pauta, ou se a opinião dela fosse solicitada, ótimo...Mas, NÃO! A vontade ali era unicamente de parecer ser a "sabidona da estrela", SÓ PODE.

Eu, definitivamente, atraio pessoas que adoram dar palpites. É incrível como esse povo me adora, me segue e se mete na minha vida!

Se eu ficasse de ti ti ti com as minhas tias fofoqueiras, se eu fosse na casa da mãe dessa minha prima 'querida' dar opinião sobre ela, tudo bem. Daria espaço para que fizessem o mesmo e eu deveria no mínimo colocar o rabinho no meio das pernas e ficar calada.

Mas não...Sou super na minha, não me intrometo, não dou palpite, não comento, não falo sem ser chamada, nada...

As vezes tenho certeza que a diversão alheia é ficar se metendo na vida de quem tá queto...Parece que algumas pessoas gostam de ver o circo armado, querem uma confusão arrumada e ainda sente prazer em se acharem rainhas da verdade.

Pessoas que perderam a sensibilidade e o bom senso quando o assunto é respeitar o que não lhes diz respeito.

Sim, os relacionamentos humanos estão se definhando pelo egoísmo e egocentrismo daqueles que acreditam saber de tudo e sentem-se melhores e soberanos diante da vida alheia.

Enquanto essas pessoas que se dizem restauradas, não olharem para os próprios umbigos e perceberem que o problema NÃO está no mundo que as cerca, continuaremos tendo mágoas criadas e desentendimentos pipocando por aí, fundados em um monte de hipocrisia.

A minha parte, faço todos os dias, quando coloco a minha língua pra dentro e não dou trela para aquela vontadezinha inoportuna de falar o que eu não preciso.

Dizem que em boca fechada não entra mosca, e deixo dito: "CUIDEM DE SUAS VIDAS!!"

1 comentários:

Lisa disse...

Gostei da parte do apelo: DESCONFIÔMETRO NAS Farmácias por favor! rs
Acredito que essa fórmula deveria ser criada ONTEM. :P

É desse jeito... lembro que no dia que vc me contou essa história, eu rir bastante com sua "raiva"... Não tiro sua razão e, acho que essas pessoas não cuidam de si, pois elas não tem uma vida legal pra olhar... "isso mesmo... procura motivos alheios pra ganhar aqueles rótulos nojentos de que tudo sei, acerto e acredito". Abstraia amiga... abstraia!!

E bora colocar pra fora os nossos pitacos! rs
beijos