sábado, 28 de fevereiro de 2009

Papai do Céu não foi legal comigo...


Há 5 meses a minha casa era uma festa só...

Além da Gucci e da Meg, mais 4 bbzinhos vieram fazer nossa alegria...

Ficamos completamente perdidos, pois, nem eu e nem meus pais sabíamos lidar com uma cachorra dando cria. Mas acabamos nos saindo bem no final das contas... Eram 4 "ratinhos", como a minha mãe dizia...

Logo de cara já enfrentei a guerra e escolhi a minha...Já era uma pestinha e eu identificava ela pelo narizinho...Minha sobrinha deu os nomes, e, quando os outros 3 ganharam outro lar, a Mel ganhou meu coração por inteiro...

Era o novo xodozinho da casa... Foi crescendo e seu lado atentadinho se aflorando...Comia o carpê, os sapatos, os prendedores de cabelo, as bolas da árvore de Natal...mas, eu não me importava! No final das contas, minhas broncas eram sempre rindo..

Engraçadinha, espuleta, cópia fiel da mãe dela, a Mel era diversão garantida...

Me acordava no meio da noite pra brincar, de manhã me enchia de beijo até eu abrir o olho e não sossegava enquanto eu não desse o dedo pra ela morder...

Quando a irmazinha dela vinha pra cá, a Gucci sempre tomava partido pela Mel...Cuidava das duas brincando igual uma mãe mesmo...e,se elas "se estranhavam", a Mel era a protegida...

Eu ficava encantada com o jeito que a Gucci cuidava dela...o instinto sempre falando mais alto... Ficava horas beijando a filhinha enquanto essa se espreguiçava, toda preguiçosa igual a mãe...

Enquanto a Meg "não se mistura muito" e ficava na dela, a Mel e a Gucci passavam o dia brincando...eram a alegria da casa..o colorido dos dias por aqui...

A ansiedade pra entrar no carro pra passear, a festa que faziam no meio da rua, nas calçadas... Nada se compara ao que eu aprendi com a Gucci nos últimos 5 anos e com a Mel nos últimos 5 meses...

Agora, Papai do Céu decidiu acabar com a minha festa...Levou a Gucci em um dia e a Mel no outro...Não sei se o propósito Dele era juntar as duas, não permitir que mamãe e filhinha ficassem longe, se Ele queria o céu tão alegre enquanto a minha casa estava, mas, Ele não exitou em me tirar 2 das coisas que eu mais amo no Mundo...

Algumas pessoas, não entendem..Mas, elas eram uma partezinha de mim...

O Cotoco e o Cotoquinho....A Branquinha e a Porcariazinha...tudo o que deixava essa casa cheia... Com ar de casa feliz...

Hoje, meu coração tá duas vezes de luto...Olho pra Meg e a vejo perdida, sozinha em casa...

Olho pra mim, e acho que vejo uma mamãe sem suas filhinhas...

Papai do Céu não foi legal comigo...Definitivamente, não foi....

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Amor igual ao teu!




Amor igual ao teu

Eu nunca mais terei

Amor que eu nunca vi igual

Que eu nunca mais verei

Amor que não se pede

Amor que não se mede

Que não se repete
Amor...




Gugu, a mamãe ja tá morrendo de saudade de vc!
Melzinha, fica bem..por favor...

Meu coração ta de luto...


Não sei se é a melhor hora pra escrever...acho que ainda não consigo, mas, ta doendo tanto, tanto, tanto que eu preciso colocar pra fora de algum jeito...


A Gucci foi meu primeiro animalzinho de estimação. Ela veio pra mim, como um presentinho de Deus mesmo, logo de cara subindo pelo meu pescoço e me fazendo rir...


Desde pequenininha ela foi esperta. Aprendeu a brincar de bolinha rapidinho, fazer suas necessidades no lugar certo e era mais que uma cachorrinha educada...


Ela era minha amiguinha, companheira...Era a vira latinha mais linda, a minha "feia mais linda" e eu não trocava ela por nenhum cachorro de raça...


Se tornou a alegria dos meus pais quando veio com a Meg pra cá...e, pra quem nunca quis um cachorrinho, ir pra praia e levar as duas junto, foi um dos pequenos grandes sinais da mudança que a Gucci conseguiu aqui em casa...Com a Meg, claro...


Alias, elas não se desgrudavam...Eram irmãzinhas, amiguinhas, companheirinhas, e, onde uma tava, a outra tava também...Só as vi brigando uma ou duas vezes depois que a Gucci teve "bebes"...


Gugu, eu não sei mais o que escrever...prometo fazer um post bem lindo pra vc! Mas, hoje, eu só queria dizer, que vc foi a melhor cachorrinha que o Papai do Céu podia ter me dado... Q eu agradeço por vc ter feito parte da minha vida nesse pouco tempo...E que nunca, nada, nem nenhum outro cachorrinho vai substituir vc no meu coração...vc me ensinou muito...a mamãe vai amar vc pra sempre...

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Hipocrisia


Sem um pingo de vontade de colocar pra fora o que passa na minha cabeça, mas, angustiada para de alguma maneira expor, decidi não falar, porém, assumir meus pensamentos através de quem realmente consegue expressá-los...

"Vocês não sabem como é divertido o absoluto ceticismo. Pode-se brincar com a hipocrisia alheia como quem brinca com a roleta russa com a certeza de que a arma está descarregada." Millôr Fernandes


"A falsidade é susceptível de uma infinidade de combinações; mas a verdade só tem uma maneira de ser." Jean Jacques Rousseau


"Não gosto de ingratidão, não gosto de falsidade ou hipocrisia . Não gosto de gente metida, nem de gente que atua. Não gosto de gente orgulhosa d+, gente que se acha por seu corpo, por dinheiro...não gosto nem sequer de gente burra. Não gosto de gente que se cala, de pessoas que tem medo de viver, nem daqueles que não prestam atenção nos outros, ou que se acham o centro do mundo. Não gosto de água com gás, de trabalhar, nem de barata voadora Sem palavras, de onde eu tirei isso?... Gosto de gente que sabe rir, de quem sente, e sente verdadeiro. Gosto de gente que sabe aproveitar a vida, e sabe ser atenciosa. Gosto de quem tem o coração maior que a cabeça, mas sabe pensar. Gosto quando sussurram no ouvido, gosto quando surge akele olhar, gosto quando beijam, quando abraçam, admiro o sentimento de reciprocidade. Gosto de pessoas autênticas, pessoas batalhadoras... Gosto até das pessoas que magoam, mas aquelas que magoam por serem sinceras. Gosto que briguem comigo quando faço besteira... gosto mais ainda daqueles que amam, amam no sentido de amor, aqueles que amam verdadeiro, não dos que ficam em duvida sobre oq sente, ou dos q amam dois, três ou quatro pessoas diferentes. Gosto de quem ama mesmo. Por que quem ama não tem duvida...aproveita a vida, é autêntico e sabe rir. Quem ama é atencioso, sabe dar carinho, e é verdadeiro, sente de verdade, e está sempre de bem com a vida.Vivendo e aprendendo!" Leandro C. S. Barros



"Oh! que formosa aparência tem a falsidade!"
"As palavras estão cheias de falsidade ou de arte; o olhar é a linguagem do coração."
William Shakespeare



"Estamos tão familiarizados com a hipocrisia que a sinceridade de alguém nos parece um sarcasmo." Autor Desconhecido




"Um amigo falso e maldoso é mais temível que um animal selvagem; o animal pode ferir seu corpo, mas um falso amigo irá ferir sua alma."
Buda












quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

O Polegar







Não é muito normal, duas pessoas, gritarem, chorarem, rirem e falar sobre polegares em plena madrugada! Detalhe: por telefone, rs.



Quando disse que hoje meu post seria especial, de imediato eu ja sabia que falaria sobre o polegar.. Não só a explicação dada pra ele, que "o polegar, que com liberdade, algumas vezes aponta para cima, outras apenas se inclina para cima, mas nunca se limita a se posicionar ou pro mesmo lado, ou pro lado oposto, é um dedo não condicionado à situações...." mas outras que me permitem viajar com a mesma intensidade.



O polegar, é o dedo mais distante dos outros na mão. Ele fica ali, quetinho, na dele, observando os outros, e, aceitando seu lugarzinho distante e que o aponta como menor, pra baixo mesmo dos outros. Enganada está aquela pessoa que ao observar o polegar, o diminui ou o exclui por isso! Basta observar que ele sabe seu lugar e é dali que ele aceita ser útil quando necessário e pode ter uma visão privilegiada dos demais. Como dito, é o dedo "legal", que consegue andar por todos os lados e ter todas as visões a sua volta.



Claro que uma análise dessa proporção sobre o polegar, só podia partir de alguém tão maluca quanto ele, que gira, gira, gira, olha tudo, muda de posição, volta, mexe, remexe, analisa e mantém-se LEGAL!



Dizem que todos temos um certo grau de loucura em nossa sensatez, e, fico me perguntando, qual o grau de uma pessoa extremamente sensata! Será que gira na mesma proporção? Será que é usada como consequência uma da outra? rss... Não sei! Não tenho todas as respostas...e nem poderia também! Nem sempre atuo como o polegar viajando por todos os lados para poder entender todas as versões e buscar todas as respostas...rs



Acredito eu, que semelhante atrai semelhante. Mas, que aquelas atitudes e pensamentos tão opostos atraem pra nós todo aprendizado que podemos e devemos ter. Infelizmente, em algumas situações eu estive mais para indicador ou qq outro dedo que pro polegar! Mas, ainda bem, que o seu lado oposto deixou seu polegar falar mais alto e me mostrar tudo o que encontrou pelo caminho. Isso é completar, acrescentar ao outro o que se tem de melhor. E, por essas e outras, eu não abro mão de vc!



Não sei viajar como vc quando o assunto é polegar, mas, eu tbm consigo te acrescentar alguma coisa quando surgem os banquinhos pelo caminho, e, é isso que me faz acreditar que vale a pena!

As nossas diferenças tão complementares e as nossas semelhanças tão maiores.



E hoje, "meu pequeno polegar", fico feliz ao ver que depois de ter girado para todos os lados, vc conseguiu se voltar pra mim, e ver o que acontecia ali dentro. Fico feliz pelas risadas e choros incontrolaveis durante a madrugada, pela voz manhosa de volta e também pela cumplicidade recuperada de um jeito único e especial. Apenas por nunca ter sido perdida, apenas mascarada.



Hoje, me sinto feliz pela possibilidade de estar de volta a mim mesma, de poder entrar no meu coração e entender que apesar de não escolher, eu escolho sim a dimensão das suas ocupações...

e, NÃO ME ARREPENDO DISSO!






terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

O nosso poder de crer...


Então estou aqui,e você também.

Me permita ser o seu espelho esta noite e canta em mim o seu encanto,sua estranheza e o seu espanto: como quem sabe que, no fundo, não há distância neste mundo, pois somos uma só alma.

Me permita ser,esta noite,a voz que lhe canta e se encanta em si,que lhe faz sentir e parar como quem volta pra casa e resolve se amar.

Somos livres e não possuímos as pessoas, temos apenas, amor por elas e nada mais.

É preciso ter coragem para ser o que somos, sustentar uma chama em nosso corpo sem deixar a luz se apagar.

É preciso recomeçar no caminho que vai pra dentro vencendo o medo imaginado; assegurar-se no inesperado,confiando no invisível, desprezando o perecível na busca de si mesmo.

Ser o capitão da nau no mais terrível vendaval, na conquista de um novo mundo mergulhar bem fundo pra encontrar o nosso ser real.

E rir, pois tudo é brincadeira, cada drama é só nosso modo de ser: a vida só está nos mostrando aquilo que estamos criando com nosso poder de crer!!!


Luis Antonio A. Gasparetto

"Ninguém perde o que não tem..."


Penso, (re) penso, penso mais uma vez e todo meu bom entendimento dessa frase se perde nas frustrações e expectativas que em algum momento, a vida permitiu.


A sensatez das palavras se perdem na esperança daquilo que não me pertence mais. E, por mais que possa acreditar que nada perdi, sei o quanto um dia acreditei, senti e tive a certeza de 'possuir'.


A dor maior não vem ligado ao que acredito ter vivido, mas sim a tudo aquilo que eu ainda viveria. O que eu acreditava ser meu, me escapa pelas mãos deixando a sensação que nunca esteve lá. Os questionamentos que eram voltados a entender onde se perdeu, muda o sentido para o "que me fez acreditar".


Não existe mais a pergunta que tenta encontrar o erro primário, mas sim, todas as perguntas que buscam entender em que momento a ilusão tomou conta da realidade.


E para o amanhã, me resta a dúvida de como agir quando a certeza do vazio deixado, nunca foi realmente preenchido........






"...sei que a gente não pode prever absolutamente nada e, é até bom que seja assim, se não ficaríamos desesperados o tempo todo...Mas, se por acaso, de repente, a gente se iluminasse com essa possibilidade, de fazer com que nosso amor possa ser para o outro como se fosse o último, se a nossa despedida fosse bem feita sempre, se os nossos encontros tivessem a qualidade que eles merecem, se as últimas vezes que nós nos falamos ao telefone, se as últimas vezes que nós nos visitamos, se as últimas vezes que nós nos vimos, se elas tivessem sido com a qualidade que as pessoas merecem e, que a gente também merece...

O jeito como a gente viveu o dia de hoje, só tem dois destinos no futuro...O jeito como você viveu, o jeito como você foi irmão, o jeito como você foi pai, o jeito como você foi amigo, só tem dois destinos: ou isso vira saudade boa de ser sentida depois que as pessoas se vão embora, ou isso vira remorso...

Quando você tem o amargo na boca de saber que você não foi o que você poderia ter sido, que você foi só pela metade, que você desistiu no momento em que você poderia ter dado um pouco mais e você não deu...Que você desligou o telefone antes da hora, que você não pediu o perdão antes do tempo, que você não realizou o que poderia ter realizado........"

Padre Fabio de Melo - no vídeo do último post

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Melhor não viver que não amar*


Sempre acreditei que o amor valia a pena acima de qualquer coisa...

Acreditava que amando, simplesmente amando, eu seria amada também.

Dar sem esperar receber nada em troca, só amor...

Acreditava que o amor tudo vence...Que tudo supera...Que sem amor, nada somos...

Acreditei no amor em todos os tropeços que ele me deu...Acreditei no amor, superando todas as feridas que ficaram...E depois do tombo, acreditava que o amor prevalecia, que valia a pena levantar com amor de novo e continuar...



Quantas e quantas vezes me permiti seguir o coração... Me permiti simplesmente amar...

Por mais que o tal do amor me pregava uma peça, que eu colocava nele as minhas ações tão humanas, eu insistia nele...

Errava por ele, com ele, a favor dele...



E hoje, estou de novo tendo que questionar se vale a pena. De novo, repensar e de novo, ter que me fechar pro amor...De todas as maneiras...Poxa... não sou de ferro...Dói muito...



E, Oscar Wilde (*) que me perdoe, mas, viver amando desse jeito, é melhor mesmo não viver, pq não amar, não dá..............





Pe. Fabio, juro que vou tentar, rs. Mas, não sei se dou conta, rs...


Você sabe dar valor a uma amizade?!


Pode ter demorado um pouco para "cair a minha ficha" com esse vídeo...

Demorou, mas, chegou a hora de eu me inspirar nele..


Acho que quando o vi pela primeira vez, pensei em tudo o que eu não estava fazendo para dar valor a uma amizade...Pensei nos meus erros, mais que nos acertos...Pensei nas pessoas que eu poderia estar perdendo por ciúmes, por birras ou por picuinhas bobas...

Senti aquele sentimento de culpa que adora me acompanhar de um jeitinho bem intenso, rs


Masssss, depois dos últimos acontecimentos, eu realmente acho que entendi o vídeo!!!!

Entendi não apenas parte do recado dele, mas, sim os erros que eu não cometi, o ciúmes que eu não senti, as mentiras que eu não contei, e as amizades que se perderam não por minha culpa!


Consegui entender o que era "me fortalecer"!!!

Consegui entender tudo o que podia ter sido evitado, mas, não foi, e com isso, o que aconteceu...

Consegui entender o que eu sou e o que eu não sou!

Consegui entender o que eu quero e o que eu não quero!

Consegui entender quem eu quero e quem eu não quero!


Por mais que seja difícil, não vou deixar de acreditar em amizades.

Não vou deixar de acreditar que sou uma boa amiga, que sei ser amiga e principalmente, que eu posso sim ser uma boa amiga.


E pra isso, vou abrir de novo esse blog pra quem quiser ler. Não tenho nada, absolutamente nada a esconder. E se quiserem pensar que sou uma pessoa aqui, outra lá e mais um monte de outras coisas, que pensem! POIS EU SEI EXATAMENTE O QUE EU SOU!!!




Não espero explicações de você, assim como também não tenho que dar.

Se ainda ta de pé aquela idéia de tentar resgatar o que deixamos perder com todos esses joguinhos e confusões, eu topo.

Topo porque eu acredito que sei dar valor a uma amizade...

E, topo também porque eu acredito que "podemos cuidar de tudo o que foi verdadeiro, e, vamos deixar o que não foi, passar..."




domingo, 22 de fevereiro de 2009

Eu sou eu mesma o tempo todo, muito prazer.


Não sei até que momento vou conseguir "me manter" restrita, escrevendo só pra mim mesma...rs...mas, o que me importa agora, é que não existam pessoas 'cuidando' dos meus sentimentos e 'adivinhando' duplas personalidades, acontecimentos, resultados do jogo bem feito ou não.


Não consigo mais ser metade eu mesma. Preciso ser por inteira.


To cansada dessa maluquice de ter que pensar para falar, pensar para expressar, pensar para amar...Simplesmente não sei pensar para ser eu mesma. Não sei jogar para amar, não sei jogar para confiar, não sei jogar para testar. Cansei dos achismos que desbotam o olhar que julgam ser tão verdadeiros. Cansei daquilo que te faz pensar que me conhece mais a ponto de acreditar que sabe explicar melhor do que eu o que estou sentindo.


Amizade, quando a gente vive, a gente simplesmente vive. Não disputa, não testa, não contesta e não faz tanta questão de perder. Quem quer um amigo de verdade, não fica o tempo todo magoado quando o amigo é verdadeiro e põe pra fora o que sente. Quem quer um amigo de verdade, não fica querendo que o outro use mascaras para não magoá-lo!


Sempre escutei aquela história que se durante toda a minha vida contasse meus amigos pelos dedos de uma mão, seria eternamente feliz...Pois é! Além de ser abençoada e ter duas mãos para contar, cheguei a acreditar que poderia colocar os pés na conta também! Quanta audacia a minha acreditar que o verdadeiro amigo simplesmente te aceita, não te idealiza...Ou audácia maior acreditar que era parte do verdadeiro amigo!!!!!


Toquei numa ferida que me dói demais agora: IDEALIZAR!


Ah como odeio que me idealizem! Já aviso de cara: sou humana demais, ao extremo! Erro pra caramba, tenho defeitos a beça, então, não espere de mim o que não pode ter... EU AVISO! Falo sempre! Mas, parece que não adianta muito...Porque sempre vem a decepção e a cobrança daquilo que eu sou ou não sou!


Talvez eu não seja realmente nada boazinha, mas, pode ter certeza que não sou má.


Se você não se permite ser humano, o problema é seu, porque eu me permito e me aceito assim. Agora por exemplo, me permito escrever em um momento de raiva mesmo sabendo que amanhã já não me lembrarei mais dela...




sábado, 21 de fevereiro de 2009

O mundo precisa de Deus


Temos acompanhado tantos acontecimentos perversos nos últimos tempos, que fico me questionando o que aconteceu com o ser humano.

São pais atirando filhos pela janela, trancando anos e anos em porões, sumindo com crianças, pessoas sendo vítimas da violência a troco de nada.. Pessoas sendo mutiladas por loucura (praticadas por elas ou não)...Casos e mais casos que nos deixam assustados todos os dias e nos faz perguntar se não estamos realmente "no fim dos tempos"...

As pessoas perderam a solidariedade, o amor ao próximo...Perderam a compaixão e os valores vitais...Nos perdemos em uma sociedade, onde uma criança cresce acreditando ser o centro do universo e Deus torna-se figurante nas histórinhas do Papai e da Mamãe que não os leva para uma Igreja.

Perdemos o bom senso do respeito, do bem comum, de atos simples e puramente desinteressados... Perdemos a crítica rígida dos olhares paterno quando alguma coisa saía do limite...

Nos acostumamos a abrir as páginas de jornais e nos depararmos com notícias ruins! Com roubos, violência assustadoramente crescente, mortes banais, corrupção deslavada e uma desigualdade que ja virou comum!!!

Criticam aqueles que falam de Deus através da música, porque estão nos topos das paradas, simplesmente PORQUE ESPALHAM O AMOR DE DEUS!!!!

Criticam aqueles artistas que representam a família, que não tem vergonha de assumir uma união entre eles, que são "antiquados" porque são "certinhos"!!!!!!

Permitimos que a normalidade fosse transformada em exposição do corpo, rir da desgraça alheia, fazer piada do sofrimento humano e rimos de nós mesmos quando nos deparamos com castelos espalhados pelo Brasil, pertencentes a deputados e donos de Igreja!!!!

Temos a audácia de julgar participantes de BBBs por se exporem a troco de um milhão, quando na verdade, somos uma sociedade hipócrita que aceita o "fim dos tempos" rindo, zombando, acreditando que somos solidarios com a dor alheia quando acompanhamos "espantados" as notícias do Jornal Nacional.

O que tem acontecido com o Mundo? O Mundo que perdeu seus valores éticos e morais... O Mundo que aceita tudo o que acontece à sua volta... O Mundo que permite o egocentrismo das crianças crescer com os adolescentes e perpetuar pelos jovens... O Mundo de seres humanos cada dia mais egoístas que aceitam a hipocrisia humana, e veste a máscara do "mundo que precisa mudar"...

O que tem acontecido com esse Mundo?? ELE TEM SE ESQUECIDO DE DEUS.....

Tem se esquecido de agradacer, de rezar, de pedir ajuda...Tem se esquecido que somos apenas meros coadjuvantes de um universo criado por Deus para que possamos evoluir, nos tornamos melhores, e que isso precisa de esforços...Precisa de um cuidado diário com o próximo e consigo mesmo. Um cuidado com a alma, com a essência, e com a verdade eterna....

O Mundo se esqueceu de Deus... O Mundo tentou tirar Deus de cena... E, o final desse filme, infelizmente já parece escrito...afinal, parece tbm ja ter sido aceito...

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

video

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

"Eu, quando visto pelo outro." Ou não.


Sofremos tanto com a visão que o outro tem de nós, que acabamos nos perdendo no que somos, no que parecemos ser e no que acham qu somos.

Essa busca constante de achar o verdadeiro eu que tenho comigo mesma,é visivelmente presente em todas as pessoas...Algumas de uma maneira mais discreta, outras com uma certa angustia de resposta..Existem pessoas que fingem não se preocupar, mas, parecem constantemente tentar provar aos outros quem é...E assim, seguimos..Buscando respostas, encontrando novas perguntas..Descobrindo nossa essência, mudando nossos hábitos...sem perceber o quanto a vida nos torna ainda mais humanos com isso!

Nossos questionamentos não colocam em dúvida quem somos ou o que queremos, mas, são uma forma de procurarmos ser melhores...e, melhores para quem? para nós mesmos ou para os outros?! Qual é o limite de agradarmos e aceitarmos os rótulos que nos colocam? Até que ponto é saudável sermos melhores aos olhos dos outros? E, talvez a grande questão seja: até que ponto é real sermos alguém pelo outro, pelo que o outro vê ou não em nós...

Tenho percorrido um longo caminho onde quero ir de encontro com a minha alma...Resgatar minha verdadeira essência...E, talvez a opinião dos outros nesse momento pode desviar a minha viagem..me levar aos rótulos ao invés da essência...
É o tempo de descoberta para o meu coração..É o tempo de respostas que eu preciso.. Não para os outros, mas, para mim mesma...






"Eu, quando visto pelo outro.

Quem sou eu? Eu vivo pra saber. Interessante descoberta que passa o tempo todo pela experiência de ser e estar no mundo. Eu sou e me descubro ainda mais no que faço. Faço e me descubro ainda mais no que sou. Partes que se complementam.

O interessante é que a matriz de tudo é o "ser". É nele que a vida brota como fonte original. O ser confuso, precário, esboço imperfeito de uma perfeição querida, desejada, amada.

Vez em quando, eu me vejo no que os outros dizem e acham sobre mim. Uma manchete de jornal, um comentário na internet, ou até mesmo um email que chega com o poder de confidenciar impressões. É interessante. Tudo é mecanismo de descoberta. Para afirmar o que sou, mas também para confirmar o que não sou.

Há coisas que leio sobre mim que iluminam ainda mais as minhas opções, sobretudo quando dizem o absolutamente contrário do que sei sobre mim mesmo. Reduções simplistas, frases apressadas que são próprias dos dias que vivemos.

O mundo e suas complexidades. As pessoas e suas necessidades de notícias, fatos novos, pessoas que se prestam a ocupar os espaços vazios, metáforas de almas que não buscam transcendências, mas que se aprisionam na imanência tortuosa do cotidiano. Tudo é vida a nos provocar reações.

Eu reajo. Fico feliz com o carinho que recebo, vozes ocultas que não publico, e faço das afrontas um ponto de recomeço. É neste equilíbrio que vou desvelando o que sou e o que ainda devo ser, pela força do aprimoramento.

Eu, visto pelo outro, nem sempre sou eu mesmo. Ou porque sou projetado melhor do que sou, ou porque projetado pior. Não quero nenhum dos dois. Eu sei quem eu sou. Os outros me imaginam. Inevitável destino de ser humano, de estabelecer vínculos, cruzar olhares, estender as mãos, encurtar distâncias.

Somos vítimas, mas também vitimamos. Não estamos fora dos preconceitos do mundo. Costumamos habitar a indesejada guarita de onde vigiamos a vida. Protegidos, lançamos nossos olhos curiosos sobre os que se aproximam, sobre os que se destacam, e instintivamente preparamos reações, opiniões. O desafio é não apontar as armas, mas permitir que a aproximação nos permita uma visão aprimorada. No aparente inimigo pode estar um amigo em potencial. Regra simples, mas aprendizado duro.

Mas ninguém nos prometeu que seria fácil. Quem quiser fazer diferença na história da humanidade terá que ser purificado neste processo. Sigamos juntos. Mesmo que não nos conheçamos. Sigamos, mas sem imaginar muito o que o outro é. A realidade ainda é base sólida do ser."

Texto copiado do site do Pe. Fabio de Melo
http://www.fabiodemelo.com.br/

Canção dos Imperfeitos...




Estou apenas cansada de ter que me explicar...só isso...
Talvez, eu simplesmente deixe de me importar....







Canção dos imperfeitos
Composição: Pe. Zézinho


E se for pra semear a esperança num jardim
E se for pra desculpar uma criança eu digo sim
E se for pra perdoar não tenho escolha
Também sou pecador, também preciso de perdão

Não sou santo e não sou anjo e nem demônio eu sou só eu
Imperfeito, insatisfeito, mas feliz, assim sou eu
Eu sou contradição, eu sou imperfeição, só deus é coerente
Já sorri, já fiz feliz, já promovi, já elevei
Já chorei. já fiz chorar, já me excedi, já magoei
Eu tenho coração mas sou contradição só deus acerta sempre

Por isso eu canto esta canção, canção de amor arrependido
Ao deus que é pai, ao deus que é paz, ao deus que é luz,
Ao deus que é vida

E quando a gente cai deus age como pai
Perdoa, perdoa
E torna a perdoar e ensina o como amar
Eu sou contradição mas deus, ele é perdão.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Sou humana demais!!!!!!






De todas as coisas que passei nos últimos tempos, são muitas as frases, músicas, mensagens e pensamentos que podem traduzir meus sentimentos, meus erros, meus acertos, minhas expectativas...Enfim...Tudo parece "bater certinho" quando a gente ta numa fase complicada..Parece que estão dizendo as coisas pra gente...

Nisso tudo, posso dizer "SOU HUMANA DEMAIS"....
Sou humana demais para entender o ser humano...
Sou humana demais para negar um pedido de perdão...
Sou humana demais para ser idealizada de alguma maneira pelos outros...
Sou humana demais para corresponder as expectativas que despejam sobre mim...
Sou humana demais para acreditar que posso errar menos...
Sou humana demais para acreditar que posso acertar sempre...
Sou humana demais para tentar passar por cima dos meus sentimentos...
Sou humana demais para não ceder ao amor...
Sou humana demais para não me perdoar...
Sou humana demais para não me entender...

eu sou simplesmente, HUMANA DEMAIS...



Não sei postar vídeo aqui...vou aprender, rs!
mas, segue uma música que simplesmente vale a pena...

Eu fico tentando compreender
O que nos Teus olhos pôde ver
Aquela mulher na multidão
Que já condenada acreditou
Que ainda havia o que fazer
Que ainda restara algum valor
E ao se prender em Teu olhar
Por certo haveria de vencer
E assim fizeste a vida
Retornar aos olhos dela
E quem antes condenava
Se percebe pecador
Teu amor desconcertante
Força que conserta o mundo
Eu confesso não saber compreender

Sou humano demais pra compreender
Humano demais pra entender
Este jeito que escolheste de amar, quem não merece
Sou humano demais pra compreender
Humano demais pra entender, que aqueles que escolheste
E tomaste pela mão geralmente eu não os quero do meu lado

Eu fico surpreso ao ver-te assim
Trocando os santos por Zaqueu
E tantos doutores por Simão
Alguns sacerdotes por Mateus
E, mesmo na cruz, em meio à dor
Um gesto revela quem Tu és
Te tornas amigo do ladrão
Só pra lhe roubar o coração
E assim foste o contrário,
O avesso do avesso
E por mais que eu me esforce
Não sei bem se Te conheço
Tu enxergas o profundo
Eu insisto em ver a margem
Quando vês o coração
Eu vejo a imagem

Sou humano demais pra compreender
Humano demais pra entender
Este jeito que escolheste de amar, quem não merece
Sou humano demais pra compreender
Humano demais pra entender, que aqueles que escolheste
E tomaste pela mão geralmente eu não os quero do meu lado


Música: Humano Demais
Pe. Fábio de Melo
link do vídeo:http://www.youtube.com/watch?v=8Q6ux4cWW40

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009



"Amigos são pérolas
Que ao caminhar
Na estrada da existência
Vamos encontrando
E que aos poucos
Sem que percebamos
Nos faz brilhar
Irradiando alegria e vida.

Amigos são estrelas
Que surgem no momento
Em que a noite está tenebrosa
Desfazendo a solidão
E do medo da escuridão.

Amigos são oásis
Que após deserto estafante,
Surge no oportuno instante
Para recarregar as forças
Que parecem nos deixar.

Amigos são presentes
Que dia a dia recebemos
E neles nos envolvendo
Para não sentirmos sós."

"Cuide de tudo que for verdadeiro. Deixe o que não for passar."


As pessoas entram e saem de nossas vidas o tempo todo...Nem sempre nos damos conta disso..Muitas vezes acreditamos que o tempo afastou, que os caminhos separaram...Tem mensagens lindas que comparam nossa vida a estações de trem, onde embarcam e desembarcam pessoas a todo instante..

Olho pra tras e consigo me sentir privilegiada...Não apenas pela quantidade de pessoas que passam pela minha vida, como também por tudo aquilo que deixam de si...Sou abençoada por ter sido amada tantas vezes, ter sido privilegiada por amizades leais e por ter conseguido que a essência dessas pessoas tenha me ensinado tantas coisas...

Mas, eu estou precisando voltar ao meu Mundo! Ao meu mundo onde as pessoas simplesmente me conhecem, sabem minhas fraquezas, não as exploram, sabem minhas forças e as aceitam sem cobranças...Preciso das minhas amigas que conseguem olhar nos meus olhos e me amar pelo que sou...sem cobranças ou competições ou simplesmente questionamentos...Preciso das minhas amigas que conseguem me amar e sentir raiva sem precisar questionar todo o resto...Preciso das minhas amigas que estão por perto mesmo qdo estão distantes e que não questionam o desabafo com uma ou outra como uma maneira de ser mais ou menos...Eu preciso da minha vida de volta...Do contato real e verdadeiro, que simplesmente existe, sem que questionamentos possam afetá-lo..........



"Perdas Necessárias
Pe Fabio de Melo

Deixa partir o que não te pertence mais
Deixa seguir o que não pode voltar
Deixa morrer o que a vida já despediu
Abra a porta do quarto e a janela
Que o possível da vida te espera
Vem depressa que a vida
Precisa continuar
O que foi já não serve é passado
E o futuro ainda está do outro lado
E o presente é o presente
Que o tempo quer te entregar

Fala pra mim, se achares que posso ouvir
Chora ao teu Deus
Se não podes compreender
Rasga este véu do calvário
Que te envolveu
Tão sublime o segredo se esconde
Nesta dor que escurece o horizonte
Que por hora impede
Os teus olhos de contemplarem
O eterno presente no tempo
O ausente presente em segredo
Na sagrada saudade que o deixa continuar

Deixa morrer o que a morte já sepultou
Deixa viver o que dela ressuscitou
Não queiras ter o que ainda não pode ser
É possível crescer nesta hora
Mesmo quando o que amamos
Foi embora
A saudade eterniza a presença
De quem se foi
Com o tempo esta dor se aquieta
Se transforma em silêncio que espera
Pelos braços da vida um dia reencontrar"

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

O caderno...


Passei fds pensando...Tenho evitado pensar nos últimos tempos...
Tenho evitado estar frente a frente comigo mesma e me deparar com todas as minhas insatisfações...Mas, resolvi tirar o atraso nesse fds..
Nada melhor que a companhia de Deus nesses momentos, onde tantas e tantas coisas ficam perdidas na cabeça e no coração..
Nessa conversa comigo, onde Deus foi o grande intermediário, equilibrando as culpas e as mágoas, Padre Fabio tocava ao fundo, sempre materializando através da música as palavras de Deus para aquele momento..
Entre tantas e tantas que me marcaram, que doeram na alma e se fizeram presentes nos meus minutos, uma regravação de Toquinho, que sempre mexeu comigo, mas, nunca tão profundamente quanto com o Pe Fábio..
Talvez vc nunca tenha escutado aquela voz suave dizendo: "Deus acredita em vc" ou então "para Deus não importa o que vc fez na vida, mas o que vc ainda tem a fazer"... Não sei o peso que isso pode ter na sua vida, mas, sei o peso que tem na minha, e, acredito que hoje acordei simplesmente renovada...E, hoje, viro a folha do meu caderno...




O caderno


Sou eu que vou seguir você
Do primeiro rabisco
Até o be-a-bá.
Em todos os desenhos
Coloridos vou estar
A casa, a montanha
Duas nuvens no céu
E um sol a sorrir no papel...

Sou eu que vou ser seu colega
Seus problemas ajudar a resolver
E acompanhar nas provas
Bimestrais, você vai ver
Serei, de você, confidente fiel
Se seu pranto molhar meu papel...

Sou eu que vou ser seu amigo
Vou lhe dar abrigo
Se você quiser
Quando surgirem
Seus primeiros raios de mulher
A vida se abrirá
Num feroz carrossel
E você vai rasgar meu papel...

O que está escrito em mim
Comigo ficará guardado
Se lhe dá prazer
A vida segue sempre em frente
O que se há de fazer...

Só peço, a você
Um favor, se puder
Não me esqueça
Num canto qualquer...

Eu não sei se você se recorda do seu primeiro caderno
Eu me recordo do meu
Com ele eu aprendi muita coisa
Foi nele que descobri que a experiência dos erros,
Ela é tão importante quanto à experiência dos acertos

Por que vistos de um jeito certo, os erros, eles nos preparam para nossas vitórias e conquistas futuras.
Por que não há aprendizado na vida que não passe pela experiência dos erros

Caderno é uma metáfora da vida, quando erros cometidos eram demais eu me recordo que nossa professora nos sugeria que a gente virasse a pagina
Era um jeito interessante de descobrir a graça que há nos recomeços
Ao virar a pagina os erros cometidos deixavam de nos incomodar e a partir deles a gente seguia um pouco mais crescido

O caderno nos ensina que erros não precisam ser fontes de castigos
Erros podem ser fontes de virtudes
Na vida é a mesma coisa
O erro tem que esta a serviço do aprendizado
Nenhum tem que ser fonte de culpas, de vergonhas.
Nenhum ser humano pode ser verdadeiramente grande sem que seja capaz de reconhecer os erros que cometeu na vida

Uma coisa é a gente se arrepender do que fez
Outra coisa é a gente se sentir culpado
Culpas nos paralisam, arrependimentos não.
Eles nos lançam pra frente, nos ajuda a corrigir os erros cometidos.

Deus é semelhante a um caderno
Eles nos permite os erros pra que a gente aprenda pra fazer do jeito certo
Você tem errado muito? Não importa aceite de Deus esta nova pagina de vida que tem nome de hoje
Recorde-se das lições do seu primeiro caderno
Quando os erros são demais vire a pagina

O que está escrito em mim
Comigo ficará guardado
Se lhe dá prazer
A vida segue sempre em frente

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009


ENCERRANDO UM CICLO

"Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final.
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos
a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos, não importa o
nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que
já se acabaram.

Foi despedido do trabalho?
Terminou uma relação?
Deixou a casa dos pais?
Partiu para viver em outro país?
A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu.
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender
as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em
sua vida, serem subitamente transformadas em pó.
Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos:
seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos,
sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha,
seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo
quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará:
não podemos ser eternamente meninos,
adolescentes tardios,
filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais,
amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não
tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam
ir embora.

Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!)
destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos,
vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está
acontecendo em nosso coração - e o desfazer-se de certas lembranças
significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora.
Soltar.
Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes
ganhamos, e às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo,
não espere que reconheçam seu esforço,
que descubram seu gênio,
que entendam seu amor.

Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa,
que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas
envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos,
promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que
sempre são adiadas em nome do "momento ideal".

Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si
mesmo que o que passou, jamais voltará.

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela
pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

Encerrando ciclos.
Não por causa do orgulho,
por incapacidade,
ou por soberba,
mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta,
mude o disco,
limpe a casa,
sacuda a poeira.

Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é."

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009


A Prata

Havia um grupo de mulheres num estudo bíblico do livro de Malaquias. Quando elas estavam estudando o capítulo 3, elas se depararam com o versículo 3 que diz: 'Ele assentar-se-á como fundidor e purificador de prata'...
Este verso intrigou as mulheres e elas se perguntaram o que esta afirmação significava quanto ao caráter e natureza de Deus. Uma das mulheres se ofereceu para tentar descobrir como se realizava o processo de refinamento da prata e voltar para contar ao grupo na próxima reunião do estudo bíblico.
Naquela semana esta mulher ligou para um ourives e marcou um horário com ele para assisti-lo em seu trabalho.
Ela não mencionou a razão de seu interesse na prata nada além do que sua curiosidade sobre o processo de refinamento da prata. Enquanto ela o observava, ele mantinha um pedaço de prata sobre o fogo e deixava-o aquecer.
Ele explicou que no refinamento da prata devia-se manter a prata no meio do fogo onde as chamas eram mais quentes de forma a queimar todas as impurezas. A mulher pensou em Deus mantendo-nos num lugar tão quente, depois ela pensou sobre o verso novamente, que 'ele se assenta como um fundidor e purificador da prata'.
Ela perguntou ao ourives se era verdade que ele tinha que se sentar em frente ao fogo o tempo todo que a prata estivesse sendo refinada. O homem respondeu que sim, ele não apenas tinha que sentar-se lá segurando a prata, mas também tinha que manter seus olhos na prata o tempo inteiro que ela estivesse no fogo. Se a prata fosse deixada, apenas por um momento, em demasia nas chamas, ela seria destruída.
A mulher silenciou por um instante. Depois ela perguntou, 'Como você sabe quando a prata está completamente refinada?'. Ele sorriu e respondeu, 'Oh, é fácil - quando eu vejo a minha imagem nela'.

"Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!"

(CLARICE LISPECTOR)

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Inquilido indesejado...ou não...


Faz um ano que mudei minha maneira de desabafar comigo mesma...
Antes, eu corria escrever em algum cantinho o que eu tava sentindo, o que passava na minha cabeça e no meu coração...Ha pouco mais de um ano parei de postar aqui...
Se eu voltei, é sinal que senti saudade, e, se senti saudade, é sinal que meu método pós-escrita não funcionou muito bem não!!!
É..achei que podia agir diferente. Nem sei porquê, nem como, mas, passei a ser mais introspectiva. Dificilmente comentar alguma coisa com alguém, ser bem mais seletiva com amizades, não dar muito espaço na minha vida para as pessoas..Tentei ao máximo me preservar, e, isso acabou incluindo tbm minhas "escritas", rs
Hoje já não sei mais a maneira que é melhor cuidar dos meus sentimentos! Se escrever, falar, guardar, jogar fora, rs..o que realmente pode melhorar as sensações que os momentos dão...
Enquanto tento achar (sem pressa nenhuma!), eu escrevo!

Como é complicado esse negócio de Sentimento! aff
Vc sente e pronto. Não interessa pra esse danado se vc gosta do que sente, se vc quer sentir aquilo, se vc precisa desse Sentimento...Ah, muito egoísta esse dito cujo viu... As pessoas se incomodam com o que vc sente qdo é demais, se incomodam qdo é de menos, e, equilibrar o tal, nem sempre é possível! E mesmo assim, ele fica ali, dentro de vc..Fazendo cócegas no coração, e de algum jeito te lembrando que ele existe.
Caramba! se o tal do Sentimento falasse só com vc, se as pessoas se preocupassem apenas com os seus, ainda vai, mas, não...ta certo que o coitado nem tem assim mta culpa, o problema é quando ele se alia com a tal da Sinceridade e vc não consegue esconder as cócegas que ele faz..aí sim vira um caos, porque a tal da Sinceridade é fofoqueira e conta tudo pra todo mundo!!! E, pra ajudar, esse "todo mundo" começa a questionar o Sentimento! Coitado dele!
Fazem uma bagunça com o que o Sentimento faz na sua cabeça, no seu coração e simplesmente não param pra pensar que vc não tem culpa do dito cujo se instalar em vc!!! Cobram pq ele não se dedica mais a um lado do coração, cobram por ele cuidar melhor de uma cicatriz do que da outra, ih, medem o coitado de "cabo a rabo" e ele ainda tem que dar satisfações...

Então, eu resolvi voltar a escrever por isso! Para ajudar o Sentimento que vive dentro de mim a dar aquelas explicações para aquelas pessoas que as cobram. Até eu conseguir entrar dentro de mim de novo, conversar com meu inquilino e explicar pra ele que Sentimentos não precisam ser explicados, não podem ser medidos, e que ele não precisa se abalar tanto com o que os outros pensam sobre ele....


Vai saber se um dia eu consigo!