terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

"Cuide de tudo que for verdadeiro. Deixe o que não for passar."


As pessoas entram e saem de nossas vidas o tempo todo...Nem sempre nos damos conta disso..Muitas vezes acreditamos que o tempo afastou, que os caminhos separaram...Tem mensagens lindas que comparam nossa vida a estações de trem, onde embarcam e desembarcam pessoas a todo instante..

Olho pra tras e consigo me sentir privilegiada...Não apenas pela quantidade de pessoas que passam pela minha vida, como também por tudo aquilo que deixam de si...Sou abençoada por ter sido amada tantas vezes, ter sido privilegiada por amizades leais e por ter conseguido que a essência dessas pessoas tenha me ensinado tantas coisas...

Mas, eu estou precisando voltar ao meu Mundo! Ao meu mundo onde as pessoas simplesmente me conhecem, sabem minhas fraquezas, não as exploram, sabem minhas forças e as aceitam sem cobranças...Preciso das minhas amigas que conseguem olhar nos meus olhos e me amar pelo que sou...sem cobranças ou competições ou simplesmente questionamentos...Preciso das minhas amigas que conseguem me amar e sentir raiva sem precisar questionar todo o resto...Preciso das minhas amigas que estão por perto mesmo qdo estão distantes e que não questionam o desabafo com uma ou outra como uma maneira de ser mais ou menos...Eu preciso da minha vida de volta...Do contato real e verdadeiro, que simplesmente existe, sem que questionamentos possam afetá-lo..........



"Perdas Necessárias
Pe Fabio de Melo

Deixa partir o que não te pertence mais
Deixa seguir o que não pode voltar
Deixa morrer o que a vida já despediu
Abra a porta do quarto e a janela
Que o possível da vida te espera
Vem depressa que a vida
Precisa continuar
O que foi já não serve é passado
E o futuro ainda está do outro lado
E o presente é o presente
Que o tempo quer te entregar

Fala pra mim, se achares que posso ouvir
Chora ao teu Deus
Se não podes compreender
Rasga este véu do calvário
Que te envolveu
Tão sublime o segredo se esconde
Nesta dor que escurece o horizonte
Que por hora impede
Os teus olhos de contemplarem
O eterno presente no tempo
O ausente presente em segredo
Na sagrada saudade que o deixa continuar

Deixa morrer o que a morte já sepultou
Deixa viver o que dela ressuscitou
Não queiras ter o que ainda não pode ser
É possível crescer nesta hora
Mesmo quando o que amamos
Foi embora
A saudade eterniza a presença
De quem se foi
Com o tempo esta dor se aquieta
Se transforma em silêncio que espera
Pelos braços da vida um dia reencontrar"

1 comentários:

Jerry disse...

Pois encontrar e estar em seu mundo é o mesmo que estar em si mesma em plena sinfonia ... Toda vida, por mais que queiramos uma sinfonia em absoluta afinação, aprendemos que as oscilações da mesma é que mantem a beleza e produz a verdadeira harmonia .. sejam em escalas ponteagudas ou suavemente curvadas ... estar em si é se encontrar no seu próprio mundo e este mundo que pode se equilibrar a suas próprias diferenças - - destarte, o mais importante é fazer tudo para ser feliz, a tudo que fizer!