segunda-feira, 23 de março de 2009

Ah, o amor!!!!


Irresistível!!! É assim que vejo esse "caso" da Fran e do Max no BBB. Estou besta comigo mesma sobre a projeção que acabei depositando nesses dois malucos, rs.

Não preciso repetir que BBB nunca foi meu forte, e que do nada, o vício que me acompanha só depois da metade do programa, nessa edição me enfeitiçou!

Ontem me peguei a madrugada toda acompanhando todas as tentativas da Fran de se entender com o Max. Não acreditei quando fui dormir quase 6 horas da manhã, com o monitor ligado, rindo de felicidade por eles terem se entendido. A Camila, que acaba dividindo comigo esse momento, deve ter dado muita risada quando acordou e viu aquele monte de mensagem no celular dela, cada uma em um momento diferente da discussão dos dois! kkkkkkkkkkkkkk


Bom, a questão é que me peguei pensando na minha projeção, na felicidade que fiquei ao ver os dois benhês bem, e mais do que isso, na angustia que eu senti enquanto eles não se entendiam!

Não adianta, quem não acompanha o programa pelos bastidores, não consegue fazer críticas cabíveis a nenhum dos participantes. (assim como apenas as pessoas que estão realmente dentro de uma situação podem falar sobre ela).A edição do programa acaba deixando muita coisa que poderia mostrar a verdade de cada um de fora. Mas, tudo bem, não é sobre isso que vim falar aqui.


Vim falar sobre paixão, sobre amor, sobre carência, sobre encantamento ou qualquer que seja o sentimento que Max e Fran estão vivendo dentro do BBB9.

A briga que tiveram nesse fds, foi o fim da linha para um monte de coisinhas que estavam ficando mal resolvidas, para atitudes incoerentes e uma série de sentimentozinhos alimentados. Achei ótimo terem conversado tantas vezes e apesar de algumas farpas trocadas, terem permitido que o belo prevalecesse.

Nem sempre vivemos tão intensamente os sentimentos como eles tem vivido la dentro, mas, na maioria das vezes permitimos que o ruim de qualquer relacionamento prevaleça. Uma das pessoas que eu mais admiro, disse uma vez que era para eu perder madrugadas para que nada ficasse mal resolvido com a pessoa que eu amo, mas, que não permitisse criar e alimentar a mágoa.

Ontem, nas várias vezes que a Fran entrou no quarto atrás do Max, e ele pedia para ela sair, mas, mesmo assim a doida continuava lá, insistindo, tentando conversar, tentando rir enquanto levava patadas que a mágoa dele dava nela, me vi ainda mais dentro daquele coraçãozinho.

Eu sou exatamente assim: exageradamente chata e insistente quando eu amo alguém!!!

Ela poderia ter cedido à magoa dele e ter saído. Ter realmente respeitado o momento que ele precisava e ter deixado para se entenderem depois. O mérito aqui, não é de quem estava certo ou errado, mas sim, do tempo que ela não queria perder, dos beijos que ela não queria deixar de dar, dos abraços e amassos que ela não queria deixar de receber.

Muitas vezes, permitimos que as coisas sejam resolvidas amanhã. Deixamos que toda mágoa e todas as minhoquinhas cresçam na nossa cabeça e na do outro, apenas por orgulho do não tentar. Claro que nem sempre o tentar quer dizer amar, mas, na maioria das vezes, o tentar que dizer "não desistir", mostrar que quer, que gosta, que sente, que precisa...

Vejo nesse casal, todas as diferenças que um casal pode ter. Vejo ali, todas as semelhanças que eles precisam pra se entender e a tal da balança do equilíbrio que permite que eles acrescentem um ao outro.

Vejo ali, toda relação que na maioria das vezes está no limite, está desgastada, entregue e acabada, sendo reconquistada por um sentimento, que é maior. Um sentimento que é mais bonito e vale a pena ser resgatado. Vejo o quanto precisamos disso. O quanto nós, nem tão malucos quanto a Fran e nem tão sensatos quanto o Max, podemos e devemos dar novas chances ao nosso coração.

O quanto podemos viver se não desperdiçarmos a oportunidade de ter o momento maior, que é simplesmente, permitir-se!!!

E, viva o amor! Viva o carinho! Viva a sinceridade! Viva a amizade! Viva os erros, os acertos, as loucuras e as seriedades, os finais e os recomeços! Viva a vida!!!

2 comentários:

Damaris disse...

Boa Noite! Faz um tempinho que não passo aqui... Pura falta de tempo... Adoro tudo que você escreve... Confesso não simpatizar com o Max... Mas curti o que disse... Vou plagiar Plabo Neruda...
"...
Viva hoje !
Arrisque hoje !
Faça hoje !
Não se deixe morrer lentamente !

NÃO SE ESQUEÇA DE SER FELIZ"
Feliz...Feliz... Arriscar à Fazer, para Viver Feliz ...!!!!

Linda... Cuide-se... Fique em PAZ... Beijokas

Maria disse...

oi mi pois é a gente se envolve como se fosse nós na situação se progeta nos dois choramos ficamos com raiva damos risada é tudo muito louco mas tudo vale a pena momentos bons da nossas vidas e das deles tb>>>***
bjosssssss