domingo, 29 de março de 2009

Um ano sem Isabella






No dia 30 de Março de 2008** todo o Brasil ficou conhecendo uma pequena criança, com sorriso encantador e olhos repletos de carisma e encantamento.
Uma criança, que na noite anterior deixou de sonhar em ser bailarina ou professora de Inglês. Uma criança que perdeu a vida de uma maneira brutal, violenta e inconformadamente covarde.

Há um ano, Isabella de Oliveira Nardoni passou a existir em nossas vidas, com aquele sorriso das muitas fotos da família, que viraram referência a um país todo que se chocou com um crime indescritivelmente doloroso.
Passamos a acompanhar os passos da mãe, as acusações sobre o pai e a madrasta, e a acreditar que as investigações estivessem ou não sendo justas mas chegando a um resultado frio, mas, extremamente chocante.
Nenhum adjetivo que eu use de maneira redundante pode expressar todo pavor e dor que tomou conta de nós, meros expectadores na história dessa estrelinha que adotamos.
Tenho certeza que a Isabella mexeu com a vida de todas as pessoas que assistiram ao menos uma entrevista da Ana Carolina pela televisão, ou que acompanhou algum trechinho que seja do desenvolver das investigações.
Infelizmente, são muitas as Isabellas que perdem a vida diariamente nesse país. Grande maioria, nem tomamos conhecimento. São muitas as famílias Oliveiras que sofrem com a dor de perder uma criança tão amada que tinha um futuro tão lindo pela frente. Também são muitas as famílias Nardonis que tentam de alguma maneira deixar impune um ato de extrema loucura.
Há um mês tenho entrado nesse processo de “um ano sem Isabella”. Tenho pensado no que escrever e em como entender tudo o que a “nossa Princess” passou a significar em nossas vidas e nossos corações. Tenho tentado entender toda mudança que a minha vida sofreu desse um ano pra cá. Todas as pessoas que entraram nela ou que saíram e como passei a ver o Mundo a minha volta. Tinha começado a escrever diversos posts diferentes sobre esse um ano. Mas, hoje me pego com vontade de escrever tudo diferente de como eu tinha imaginado.
A minha página no Orkut foi tomada por amigos que colocaram em seu perfil, a foto com o laço rosa e o nome da Isabella escrito. A maioria das pessoas que adotaram a Isa e toda a sua família, estão sofrendo com essa data, e, não apenas com a lembrança de um crime de grande repercussão. O Brasil todo perdeu e sofreu com a perda da Isabella.
Uma criança que não chegamos a conhecer, mas, aprendemos a amar. Aprendemos a ver em seu sorriso toda felicidade e pureza de uma criança. Aprendemos a ver aqueles que são acusados de assassinos com raiva e desprezo dignos de quem fez muito mal a alguém da nossa própria família. Queremos oferecer a família um conforto de proximidade e um carinho solidário. Mesmo diante de todas as manifestações exageradas que aconteceram, com criação de fakes em Orkut, super exposição de fotos, fanatismo incansável na porta da casa da família, tomamos a dor e a revolta pela morte da Isabella como nossa, e, isso tem motivado que a justiça realmente exista nesse país.
Durante a semana, quando recebi por e-mail o convite para a missa de um ano pela morte da Isabella, senti uma dor tomar conta de mim de uma maneira que não sei explicar. Em todas as vezes que sofri, chorei e me solidarizei com os Oliveira, a minha sinceridade foram quase que palpável, mas dessa vez, a minha dor também foi. Me pego brigando com Deus, enviando palavras de conforto para a família, consolando os amigos, tudo ao mesmo tempo, e, o que tudo isso provoca em mim, tenho certeza que acontece com todos aqueles que estiveram tão ligados ao trágico acontecimento.
Não tem uma vez que não visto minha camiseta da Isa, e alguém não me pergunta como anda o processo, quais as novidades, se os assassinos serão julgados em breve e se existem chances deles “escaparem dessa”. Percebo isso como uma mudança nas pessoas. As pessoas realmente querem que a justiça funcione, as pessoas não permitiram que a Isabella fosse apenas mais um número triste e que caísse no esquecimento.
Por pior que tenha sido a repercussão, ela existiu e serviu para que todos pensassem realmente na missão da pequena Isabella. Triste missão, mas, grande como apenas poucos anjos de luz conseguiriam ter.
Em algumas vezes, usei para Ana Carolina e para a Vovó Rosa (mamãe e avó da Isabella), uma comparação que aceitei em meu coração. Assim como Maria teve em sua vida a linda missão de ser a mãe de Jesus, aquele que deu sua vida por todos nós, elas também tiveram a missão mais que especial de cuidar desse pequeno anjo, que veio para nos ensinar tantas coisas. E, assim como todos nós acreditamos na salvação vinda de Jesus, podemos acreditar na missão e na mensagem que Isabella nos deixou. Basta abrirmos nosso coração para isso.
Hoje, dia 29/03/2009, um ano depois da Isabella ter entrado em minha vida, posso dizer que olho para o céu e já vejo lá a “nossa estrelinha”. Não apenas pelo amor que aprendi a ter por ela, mas, pelo amor que consigo ver na missão desse pequeno anjo. A minha vida nunca mais vai ser a mesma depois da Isabella ter passado por ela. Há um ano venho sofrendo todas as mudanças que aceito passar, e, a grande maioria delas vem justamente de tudo o que a Isa me deixou.




**A data conhecida por todos é 29/03/2008 - quando aconteceu a tragédia, mas, a morte da Isabella aconteceu após a meia noite, portanto, 30/03/2008.







3 comentários:

Camila disse...

Mi,

Eu nao sei nem o que dizer sobre essa data..De verdade, não sou tão corajosa quanto você para relembra-la...Mas, hj minhas oracoes vao para os Oliveiras, pra dar forca, e pros Nardonis, para dar iluminacao, e que eles consigam alguma salvacao nessa vida...E claro pra pequena Isa, pra seguir o seu caminho! Ao lado do pai...

Amo voce

Juliana disse...

Muito triste... Fico sem palavras...
Obrigada pelo post, acho que você falou por muitas pessoas, inclusive por mim. O que você escreveu parece muito com o que eu sinto...

Um beijo da amiga que te ama.

sueli disse...

sueli disse isabella eu não te conheci pessoalmente mais sinto muita a sua falta quases todos os dias que entro no pc eu fico vendo a suas votos choro muito e me pergunto qual mal você fez para merece essa crueldade o isa você para mim se tornou uma pessoa da minha família enquanto eu essisti nunca vou te esquece que Deus te força para sua mãe que sofre muito eu também sofro junto com ela também mais vamos espera a justiça de Deus estrelinha anjinho que saudade tenho certeza que esta ao lado do papai do céu dando a maior força para sua mãe e sua família é mais uma estrelinha brilhando no céu